Notícias e análises sobre o mundo da música.

Mais Recente

Slash: Novo single “You`re A Lie“ completo disponivel para ouvir:

O album completo “Apocalyptic Love“ será lançado 22 de maio.

Artigo: Como conseguir o som de guitarra do Slash sem gastar uma fortuna.

Você provavelmente já deve ter procurado pela internet como conseguir aquele som mélodico e fantástico da guitarra do Slash né? Se você ja procurou, de acordo com várias fontes, é muito simples.

Você compra alguma Gibson Slash Signature,um amplificador Marshall AFD Slash, e pronto!

Obviamente, se voce possui 10 mil reais ou mais para gastar com algo, fica tudo muito simples.Como eu não tenho essa grana toda, e você provalvemente tambem não, neste artigo eu vou sugerir uma ótima set-up que consegue reproduzir com maestria o som do Slash sem que voce tenha que vender um orgão para isso.

1 – Guitarra:

Um dos maiores erros de uma pessoa querendo o som do Slash é comprar uma Epiphone ou os modelos mais baratos da Gibson. Infelizmente a Gibson se vale muito do nome de sua marca e popularidade para elevar os preços.

Não me entenda errado, as guitarras Epiphone e os modelos mais baratos Gibson são bons, mas pelo preço que você paga, marcas como Washburn, Ibanez, Schecter e Carvin ou até mesmo Tagima oferecem guitarras de cair o queixo.

Os principais fatores que fazem o som do Slash são: Captadores Seymour Duncan Alnico – II, mogno para o corpo da guitarra, Cordas 0,11, e abuso dos captadores do braço(captadores de rythym).

Com isso em mente, a guitarra de melhor custo-benefício que consegue manejar essas especificações é a Schecter C-1 Custom.

A Schecter C-1 Custom possui 2 captadores Seymour Duncan, sendo o da ponte:Seymour Duncan Custom Custom SH-11 e o do braço:’59 SH-1N.
O braço da guitarra é feita de 3 partes de Maple, uma madeira que consegue reverberar tão bem quanto o Mogno.E o corpo é feito de Mogno sólido, assim como a Gibson Slash Signature.

O som da Schecter C-1 Custom é simplesmente fantástico. Ela consegue manter notas por um tempo inacreditavel, e o fretboard em ébano dá um certo tom crocante a mais para o som, fazendo a guitarra ser otima tanto para os solos melódicos de Slash(em Estranged por exemplo) quanto para o hard-rock gritante(em Paradise City).

Preço da Schecter C-1 Custom: 700 dolares,cerca de 1300 reais.
Preço de uma Gibson Slash Signature : 4 mil dolares, cerca de 7200 reais.

2 – Amplificador

Não há muito mistério no amplificador que o Slash usa. As versões signature Marshall dele nada mais são do que um bom amplificador valvulado que consegue suportar uma boa dose de frequencias baixas dando base para as frequencias altas sem misturar ela com o Mid-range.
Amplificadores valvulados bons são caros, então minha sugestão aqui é o amplificador não-valvulado Roland Cube 20x.

O Roland Cube 20x é um ótimo amplificador que consegue segurar a barra tão bem quanto um Marshall valvulado(embora para distorções mais potentes, nada é melhor que um bom amplificador valvulado)
O canal limpo dele também deixa qualquer guitarrista satisfeito, trazendo tons de qualquer genêro de música com maestria. Tocar a intro de Paradise City usando o canal limpo do Cube 20x é de fazer voce chorar do quão similar fica com o original.

O Cube 20x também oferece uma boa gama de efeitos e distorções.Para conseguir o tom pesado de Slash, use Distortion com médio gain e use uma leve dose de Delay para encorpar o som.
Para o tom leve mélodico meio Blues de Slash,use Overdrive com médio ganho e um pouco de reverb.
De acordo com a Gibson.com Slash usa:bass, 7; midrange, 4.5; treble, 7, mas teste um pouco por você mesmo e veja qual é a sua preferencia.

Preço do Roland Cube 20x: 550 reais

3 – O estilo do Slash

Além do equipamento do Slash, um dos pontos vitais para conseguir o som dele é ver como ele toca.Veja milhares de vezes, milhares de apresentações diferentes, e comece a sentir como ele toca. Cada um tem uma certa maneira de como pegar nas cordas, como palhetar, qual a força da palhetada, qual a palheta, a maneira que os dedos são usados, e as preferencias em questão de notas. Slash tem uma grande paixão pelo Blues e você consegue ouvir nos solos dele isso.
Uma última dica, O Slash usa muito uma técnica inventada pelo Eric Clapton em que ele usa o captador do braço com o knob de tom abaixado totalmente para o zero, fazendo a guitarra parecer que está cantando. Você consegue ouvir isso especialmente em Estranged.

Aqui está um video da Schecter C-1 Custom em ação.

Com o amplificador Roland Cube 20x usando Distortion e Delay médio(ambos já inclusos no amplificador) o som fica idêntico ao do vídeo.

Custo Final: 1850 reais.

 
Artigo escrito por Raphael, Palhetas e Baquetas.

Adrenaline Mob: Novas músicas do album Omertá.


Adrenaline Mob, a banda do ex-baterista do Dream Theater, Mike Portnoy,mostrou 2 novas músicas do novo album Omertá.

Você pode ouvi-las através da pagina do Facebook da banda(clique no link abaixo)

https://www.facebook.com/adrenalinemob?sk=app_178091127385

A banda recentemente adicionou o baixista John Moyer do Disturbed.

O album será lançado dia 13 de abril.


Zakk Wylde: Trazendo o Metal para as crianças

Zakk Wylde vai lançar um livro com o título: Trazendo o Metal para as crianças.

Mas não se engane com o nome,não será um livro destinado as crianças para elas aprenderem sobre heavy metal, e sim um livro sobre suas turnês, loucuras na estrada, como sobreviver em uma turnê, e outros detalhes da vida de um músico consagrado de heavy metal.

O livro irá começar com um “Teste do Rockeiro de verdade“, onde através de 10 questões, o leitor saberá se é um metaleiro de verdade e deve continuar lendo, ou se é um idiota que deve dar o livro para alguem mais rockeiro.

As histórias incluirão Rob ZombieEddie Van HalenDimebag DarrellALICE IN CHAINS‘ Mike InezSKID ROW‘s Snake Sabo, Lars Ulrich do Metallica , lutadores profissionais Chris JerichoBubba Dudley e Stone Cold Steve Austin, ex-campeão da UFC Forrest Griffin e claro, o Deus do Heavy Metal, Ozzy Osbourne.

O livro deve ficar disponível nos EUA em Abril, e possivelmente terá uma publicação brasileira.

Van Halen – A Different Kind Of Truth : Análise.

 

A Different Kind of Truth, resumindo logo em uma palavra este album : Foda.

Começando meio sem graça com Tattoo, a primeira impressão é que o album vai estar cheio de músicas sem inspiração e com versos e riffs cliches.Após ouvir algumas vezes, Tattoo começa a ficar melhor, até o ponto que você realmente começa a cantar com o ridículo refrão.

Passando esse primeiro mal momento, She`s The Woman começa a animar as coisas. Com um riff e refrão extremamente no estilo do Van Halen, a música poderia facilmente entrar nos primeiros albuns da banda.

You and Your Blues possui o verso meio pop e vai pra um refrão  que voce começa a sentir que o album vai ser foda.

China Town é um dos pontos altos do album, com sua introdução extremamente pesada,a música inteira parece um tiro de shotgun, em que você sente todo o impacto e a animação da banda. A bateria de dois bumbos de Alex e o baixo em oitavas se encaixam bem e fazem a música ter esse peso todo.

Chegando na quinta música voce ja sabe que o album valeu sua grana(ou o seu tempo baixando ele). Blood And Fire, com o seu tom mais pop dançante, é a minha música preferida do album depois de Honeybabysweetdoll. O solo é muito bom.

Seguindo o mesmo padrão de um rock mais pop mas sempre animado, The Trouble With The Never, e Big River são igualmente cativantes(Big River possui o melhor solo do album inteiro.Quando o Eddie começa com suas sequencias de double-tapping, você fica hipnotizado)

Bullethead, As Is e Honeybabysweetdoll, respectivamente as músicas numero 6, 7 e 8 do album, é o momento de trem sem freios do album.Riffs pesados com um vocal rápido, solos gritantes e boas viradas de bateria fazem dessas 3 músicas o ponto mais alto do album.

Outta Space e Stay Frosty(que começa com um violão muito no estilo do Led Zeppelin) continuam a boa performance do album, sendo Stay Frosty uma grande homenagem a Ice Cream Man, do primeiro album da banda.

Finalizando com uma introdução em que voce sente todo o peso da guitarra, e um riff nos moldes clássicos do hard rock, mas mesmo assim com muita personalidade, Beats Workin` faz voce querer ouvir novamente todo o album. E voce irá ouvir de novo…e de novo…e de novo…

O album está impressionante.Acho que nunca antes uma banda conseguiu fazer um album mais de 30 anos depois do começo da carreira ser tao bom quanto os primeiros albuns. O album já é um clássico.

 

Axl Rose: Perfomance no palco afetada por doença.

Axl Rose informou há alguns dias atrás em seu twitter oficial, que a apresentação que foi mostrada na Internet foi afetada porque ele está “Doente como um cão“. A apresentação sofreu varias critícas pesadas em que o público acredita que Axl ja não tem mais voz para cantar.

O Guns N` Roses está em turnê passando pelos Estados Unidos nesse momento.

Baterista do Machine Head defende Bill Ward do Black Sabbath.

Dave McClain, baterista do Machine Head, em entrevista concedida ao Artesian News, revelou apoiar a atitude de Bill Ward, baterista original do Black Sabbath que saiu da reunião da antiga banda alegando não estar sendo respeitado nos contratos que lhe deram.

“Me parece ser uma situaçao bem ruim, se lhe deram um ultimato de “Assine isso ou…“, especialmente em uma banda como o Black Sabbath, onde o dinheiro jorra o tempo todo,entende? Bill Ward pode não ser um Ozzy, ou Tony Iommi ou Geezer Butler, mas ele  para muita gente, ele É o Sabbath.Eu li o relato inteiro dele e acho que ele está certo nos seus ideais.“

%d bloggers like this: